trabalhar com os olhos no amanhã para garantir os nossos recursos no futuro

Notícias

Procedência e baixa definitiva do veículo em final de vida

O veículo em final de vida (VFV) só poderá ser desmontado depois que for expedida a certidão de baixa do registro, nos termos do art. 126 da Lei no 9.503.
Após a desmontagem, o centro de desmontagem veicular deverá, em até 5 (cinco) dias úteis, registrar junto ao órgão regulamentador, as peças ou conjuntos de peças automotivas usadas que serão destinados à reutilização. Inserindo no cadastro todas as informações exigidas pelo Contran. Somente poderão ser destinadas à reposição as peças ou conjunto de peças que atendam às exigências técnicas necessárias para reutilização.

As diretrizes do Contran para a realização da desmontagem técnica automotiva preveem, entre outros elementos:
  • - requisitos de segurança, o rol de peças ou conjunto de peças que não poderão ser destinados à reposição;
  • - parâmetros e critérios para a verificação das condições da peça ou conjunto de peças usadas para fins de reutilização;
  • - e a forma de rastreabilidade.
Este último é um dos requisitos que garante e certifica ao comprador aquisição das peças automotivas usadas com total segurança de origem. Não havendo qualquer risco de se adquirir uma peça de um veículo que tenha sido roubado.

Para melhor atender o cliente, o centro de desmontagem veicular pode realizar reparos físicos ou de pintura para a adequação das peças usadas às condições de reutilização.

Autor/Fonte*: DesmonTech

COMPARTILHE:
Notícias mais recentes:
 
Veja por período